Participe do desafio Internacional de design da Herman Miller e tenha a chance de se tornar o mais novo talento da marca

September 29th, 2014

Nós, da Herman Miller, estamos lançando o desafio “Designing for the New Office Nomads” direcionado a designers do mundo todo. Utilizando a plataforma e o processo online da Unbranded Designs, queremos descobrir um novo talento. Quem alcançar o primeiro lugar receberá um prêmio em dinheiro e os royalties do produto que será produzido e levado ao mercado pela Herman Miller.

Segundo Gary Smith, Vice-presidente de Design de Produto da empresa, “Na Herman Miller, nós acreditamos que há designers talentosos de todo o mundo capazes de fornecer soluções inspiradoras para problemas desafiadores. Com a plataforma Unbranded Designs, temos uma maneira nova e empolgante de nos conectarmos com esses novos talentos e compartilhar nossos valores fundamentais no design”, conta.

Na opinião do Cofundador da Unbranded Designs, Sameer Dohadwala, “O que separa esta parceria de típicos concursos de design é que a Herman Miller está focada em encontrar o próximo grande produto de design comercialmente viável. Esta não é uma ‘competição divertida’ de ideias, é um processo e uma oportunidade que têm como foco o potencial comercial das melhores ideias, que, por sua vez, leva a fantásticas oportunidades para designers e produtos inovadores para a Herman Miller”.

As inscrições podem ser feitas até 22 de outubro pelo site da Unbranded Designs (www.unbrandeddesigns.com/herman_miller), onde há informações detalhadas sobre o desafio, bem como o regulamento e o calendário do concurso. Os projetos inscritos vão passar por um processo de revisão de uma vasta comunidade de design e de uma comissão de jurados composta por especialistas.

Sentar-se por muito tempo aumenta os riscos de doenças no coração

September 26th, 2014

Um estudo que acompanhou 17 mil canadenses, entre 18 e 90 anos por 12 anos mostrou que se sentar é associado a um risco elevado de doença cardiovascular, independentemente de quão fisicamente ativa é uma pessoa. Em outras palavras, se você se sentar na maior parte do dia, você está aumentado o risco de doença cardíaca, obesidade, diabetes e alguns tipos de câncer, mesmo se você correr oito quilômetros a cada manhã. Não desista da corrida! Basta lembrar-se de se levantar e se movimentar durante todo o dia. Isso é o que seu corpo quer.

Como um escritório convencional pode ser colaborativo (e economizar dinheiro)

September 25th, 2014

Houve uma mudança sísmica para o trabalho colaborativo nos últimos 30 anos. Em 1985, apenas 30% da produção de um indivíduo dependiam de trabalho dentro de um grupo; em 2010 esse número subiu para 80%. Não é de se admirar que escritórios privados estejam desocupados 75% do tempo e mesas de trabalho estão vazias 60% do tempo.

Além disso, salas de conferências são frequentemente reservadas, mas não ocupadas e ocupadas sem serem reservadas. O trabalho está se movendo tão rápido que é difícil para as pessoas fazer um planejamento com antecedência. O que é necessário, segundo a Dra. Tracy Brower, Diretora da Herman Miller de Performances de Ambientes, é uma maior variedade de áreas informais para dar aos trabalhadores uma escolha sobre onde e como eles podem interagir.

Um ambiente de trabalho convencional pode fazer a transição para um colaborativo, e é possível fazê-lo de uma forma que aumenta a densidade e reduz os custos imobiliários. Aqui está um exemplo, em inglês.

Fauna Galeria expõem fotografias do cenário urbano de Felipe Russo e Nicolas Silberfaden

September 25th, 2014

A Fauna Galeria traz a exposição de dois fotógrafos: Felipe Russo e Nicolas Silberfaden, que se inspiraram na cidade e suas inquietações, riquezas, rastros, conflitos e múltiplos olhares como inspiração para suas obras. A exposição se chama “Centro, 738” e está em cartaz desde o dia 17 de Setembro e tem duração até 18 de Outubro. Os 20 trabalhos presentes na mostra relatam, a partir da experiência de vida de cada artista, um pouco sobre suas impressões em relação aos grandes centros urbanos, das pessoas e dos rastros deixados pelo caminho, além da arquitetura, como prédios, calçadas, muros e viadutos.

Mais detalhes:

Local: Fauna Galeria

Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 470 – Jardim Paulista – São Paulo – SP

Quando: Até 18 de Outubro

Funcionamento: De Terça a Sexta, das 14h às 19h; Sábados das 11h às 17h

Contato: (11) 3668-6572 – http://faunagaleria.com.br/site/

Preços: Entrada gratuita

Tendências tecnológicas e locais de trabalho de apoio

September 24th, 2014

Interface Gestual, “o Cloud” ou “A Nuvem”, Big Data … se você é como a maioria, você pode ter ouvido que essas tendências estão afetando rapidamente as formas com que trabalhamos. Você pode se perguntar: “Como é que alguém criando escritórios começa a integrar estes conceitos no processo de design?”.

Aqui está a boa notícia. A maioria das pessoas envolvidas na concepção e gestão de instalações não precisa se ​​tornar especialista em tecnologia. Mais importante é a compreensão dos padrões de comportamento emergentes que as tendências tecnológicas de hoje estão criando. Os ventos da tecnologia podem mudar rapidamente, mas os padrões de comportamento emergentes que resultam tendem a se construir ao longo do tempo.

Aqui está um exemplo. Você já deve ter ouvido falar termos como “Touch Screen” ou “Interface de Toque” e “Video Desktop”. Dispositivos de Touch Screen podem ser controlados pelo toque em vez de um mouse, e o termo “video desktop” descreve as ferramentas de videoconferência, como o Skype ou FaceTime que são usadas ​​em dispositivos Touch Screen. Mas o que esses dispositivos e aplicativos têm a ver com o planejamento de um espaço de escritório? Se olharmos para além dos termos, nos comportamentos, as respostas se tornam mais claras.

O uso do iPad é um exemplo perfeito. As pessoas usam iPads de forma diferente do que laptops. Um laptop precisa estar em uma superfície, mas as pessoas costumam segurar um tablet logo abaixo da altura dos ombros, para que possam tocá-lo com a outra mão. Este comportamento é bem suportado em uma poltrona ou sofá, mas fica cansativo depois de algumas horas. Usar um iPad para uma chamada pelo Skype também muda comportamentos do usuário. Em vez de ter a pessoa do outro lado vendo o queixo do interlocutor, as pessoas tendem a empurrar o dispositivo para trás e para cima, para que possam ser vistos de um ângulo mais lisonjeiro. Confira este artigo em inglês sobre o surgimento das “plantas-queixo”, em parte devido a este fenômeno.

Se as pessoas que planejam instalações entenderem estes comportamentos, elas podem começar a acomodar o uso da tecnologia no ambiente de trabalho. Como exemplo, considere um braço, permitindo que a pessoa tire rapidamente o tablet enquanto ele ou ela chega à mesa de trabalho e puxe-o para perto para controlá-lo sem ter que segurá-lo por um período longo de tempo. Quando é hora de conversar em vídeo, ele ou ela simplesmente empurra o tablet para trás e para cima. A mesa de trabalho antecipa e permite que esses comportamentos, e isso é a abordagem totalmente nova sobre um ambiente de trabalho favorável.